Home » Cachorros - Dicas, Matérias, Raças, Saúde » Raças de Cachorros » Pharaoh Hound – Raças Caninas

Pharaoh Hound – Raças Caninas

Características da raça

Com seu ar de nobreza, o Pharaoh Hound é um cão que impressiona a todos — curiosos ou amantes da cinofilia — seja por seu porte altivo, elegância, força e velocidade ou pela sua excelente personalidade, inteligência, independência e lida fácil e gentil. Este cão de estatura média é um caçador por natureza, e demonstra a todo momento o amor e afetuosidade que sente por seus donos.

Existem diversos cães que riem. O Pharaoh é uma raça que ri. Ao se sentir extremamente feliz ou excitado, ele ri e fica vermelho. Esta raça possui uma grande tolerância com crianças e dizem que são criaturas criadas por Deus para entretê-las. Com outros animais, é dócil. No entanto, pode considerar animais pequenos como um brinquedo — lembrando assim os seus instintos de caçador. Seu maior divertimento é correr, seja sozinho ou com seu dono. O Pharaoh não gosta de brigas e as evita a todo custo.

Por ser um Hound, ele pode vir a ser muito teimoso e tentar ludibriá-lo no treinamento. Muito inteligente e independente, esta raça se sente no direito de decidir sobre tudo que diz respeito a si mesma e, por isso, não deve ser forçada a fazer o que não deseja, e sim levada a fazê-lo. O treinamento do Pharaoh Hound necessita de uma certa paciência e muito bom humor. Assim, eles podem ser treinados para fazer qualquer coisa e, uma vez aprendida, não é mais esquecida.

Atualmente são empregados em provas de obediência na Inglaterra e nos Estados Unidos. Devemos ter cuidado, pois a facilidade para aprender e não esquecer também é válida para os maus hábitos.

Possuidor de uma pelagem curta e o hábito de se limpar como o gato, esta raça não requer muitos cuidados e não possui aquele cheiro (morrinha) comum a diversas raças de cães. A sua coloração é sempre a dourada (inclusive olhos e unhas), podendo apresentar manchas brancas no peito, dedos e na ponta da cauda.

Histórico

O Pharaoh Hound é o cão mais antigo registrado na história do homem. O registro mais antigo data de cerca de 4000 a.C., antes da primeira dinastia Egípcia, é um disco circular de pedra (figura) onde dois deles caçam uma gazela.

Estes achados têm sido fonte de estudos para inúmeros egiptólogos. Eles chegaram à conclusão que esta raça de Hound se originou do cruzamento de diversos tipos de canídeos selvagens. Eles eram vistos como representantes dos deuses e utilizados como caçadores e leais companheiros de faraós e nobres em todo o antigo Egito, e são freqüentemente descritos em gravuras.

Em 1935, uma tumba funerária de um cão foi encontrada a oeste da grande pirâmide de Queóps com a o seguinte texto em seu ritual funerário:

“Este cão era o guarda de Sua Majestade e seu nome é Abuwtiyuw.”

Este é o Pharaoh Hound. Sua Majestade assim o fez para que o cão pudesse ser honrado perante o deus Anubis.

Acredita-se que foram os fenícios que levaram alguns exemplares deste cão para as ilhas de Malta e Gozo (ilhas localizadas na costa da Itália), há cerca de 2 mil anos, onde os nativos passaram a chamá-los de Keb-tal-Fenek .

Devido ao isolamento encontrado por estes cães nestas ilhas e ao apreço dos habitantes locais às qualidades da raça como caçadora de lebres (abundantes na ilha) e guarda de fazendas, a raça quase não sofreu alterações nestes dois mil anos. O Pharaoh Hound é hoje o animal símbolo nacional de Malta.

O Pharaoh Hound foi primeiramente importado para a Inglaterra na década de 1930, e novamente em 1963 por militares ingleses que serviam em Malta. Em 1967, os primeiros exemplares chegaram aos Estados Unidos provenientes da Inglaterra. Hoje eles já são encontrados em inúmeros países.

Foi reconhecido como raça pelo American Kennel Club (AKC) em 1984 e pela Federação Cinológica Internacional (FCI) em 1987.

Perfil Clínico

O Pharaoh Hound pode apresentar as seguintes doenças:

Displasia coxo-femural
A incidência na raça é considerada zero pelos ingleses, que não possuem casos registrados, e baixíssima pelos americanos. O controle é necessário para evitar que a displasia apareça na raça.

Coprofagia
No período em que era selvagem, esta raça necessitava apagar seus rastros e isso (assim como na maioria das raças antes de serem domesticadas) os levava a comer suas fezes para não deixar pistas. Esta tendência deve ser cortada com o cão ainda novo, pois é muito difícil retirar este hábito de adultos.

Alergia
Este é um problema comum a quase todas as raças. Esteja sempre alerta a qualquer problema que possa encontrar no seu cachorro. Examine-o sempre. Procure saber com o criador se existe predisposição para alergias em parentes próximos na família.

Sensibilidade a anestésico
É uma raça bastante sensível a anestésicos. É recomendado pelos clubes de criação americanos que só se use Isoflorane ao anestesiar um Pharaoh Hound para cirurgias.

Resumo das características

Nacionalidade: Malta
Porte: Médio
Temperamento: Balanceado
Treinabilidade: Fácil
Grau de Proteção: Médio
Espaço Necessário: Médio
Altura Mín. – Max.: 53cm – 64cm
Peso Mínimo: 18 kg
Peso Máximo: 27 kg
Nível de Energia: Alto
Exercícios Diários: 60 minutos
Cor: Dourado
Tipo de Pêlo: Curto
Troca de Pêlo: Mínima
Tosa: Não

Ajude a divulgar compartilhando Pharaoh Hound – Raças Caninas

E você gostou dessa página? Deixe seus comentários!


ATENÇÃO, NÃO está sendo doado(a)!






Páginas ou assuntos relacionados

© 2019 Pet Vale - www.petvale.com.br - Todos os direitos reservados