Pequinês – Raças Caninas

Características da raça

De temperamento calmo e independente, o Pequinês não é muito fã das agitadas brincadeiras infantis, preferindo manter-se distante. E embora devotado a seu dono, o Pequinês não o demonstra explicitamente esse amor.

Na década de 1980, esta raça era muito popular nas principais capitais brasileiras, mas atualmente sua ocorrência é bem mais rara.

O Pequinês não suporta muito bem o calor. Sua pelagem longa requer escovação constante para manter-se desembaraçada e saudável.

Histórico

A origem do Pequinês remonta à China. Relatos sobre as antigas dinastias chinesas mostram que sua aparência de leão era exaltada e considerada uma dádiva, conferindo-lhe nobreza e classe.

A raça chegou à Europa por volta de 1800, onde inicialmente conquistou a corte da Rainha Vitória e em seguida depois vários outros admiradores pelo mundo.

Perfil Clínico

O Pequinês possui propensão a apresentar problemas anatômicos do palato (céu da boca) e ainda a seguinte doença:

Luxação de patela
Quadro em que ocorre um deslocamento da patela (osso correspondente ao nosso joelho). É muito dolorosa ao animal, mas costuma ter uma regressão espontânea. Em casos graves é necessário procedimento cirúrgico. O tratamento varia de descanso absoluto até reconstrução cirúrgica da articulação.

Resumo das características

Nacionalidade: China
Porte: Miniatura
Temperamento: Balanceado
Treinabilidade: Teimoso
Grau de Proteção: Moderado
Espaço Necessário: Pequeno
Peso Máximo: 5.5 kg
Nível de Energia: Baixo
Exercícios Diários: 10 minutos
Cor: Todas, exceto albino e fígado.
Tipo de Pêlo: Longo e denso
Troca de Pêlo: Moderado
Tosa: Não
Valor Estimado: R$ 700 à R$ 1200

Ajude a divulgar compartilhando Pequinês – Raças Caninas

E você gostou dessa página? Deixe seus comentários!


ATENÇÃO, NÃO está sendo doado(a)!






Páginas ou assuntos relacionados

© 2020 Pet Vale - www.petvale.com.br - Todos os direitos reservados