Home » Porco-Espinho – Alimentação, História, Reprodução, Raças, Vacinas e Saúde

Porco-Espinho – Alimentação, História, Reprodução, Raças, Vacinas e Saúde

porco_espinho2
Porco-Espinho – Alimentação, História, Reprodução, Raças, Vacinas e Saúde 3.71/5 - 7 votos

HISTÓRIA

Seu nome científico é Hystrix cristata da ordem dos Rodentia (Roedoeres) e da família Hystricidae. O porco-espinho-cristado é o maior representante dos Histricídeos: chega a medir 80 centímetros de comprimento. Como todos os seus parentes, nunca toma a iniciativa de atacar outro animal, a menos que seja ameaçado. Lento e tranqüilo, ele parece um arbusto seco. Caminha sempre sobre terrenos não muito duros, onde de vez em quando pára e escava.

Com suas patas fortes, desenterra tubérculos das raízes. Mastiga calmamente, mas sua mordida é vigorosa. Não são porém, os dentes que assustam os inimigos do porco-espinho, mas justamente sua cobertura de espinhos.

Quando o animal os eriça, eles produzem um som de chocalho, como se alguém estivesse agitando um feixe de galhos secos.

ALIMENTAÇÃO

O porco-espinho alimenta-se de raízes, bulbos, tubérculos, cascas de árvores, fruta e cereais, batatas e abóboras, freqüentemente, come restos de presas de grandes mamíferos.

Observou-se que muitas vezes o porco-espinho leva para a toca ossos de grandes mamíferos. Não se sabe, porém, se ele faz isso só para se alimentar da carniça que os envolve, ou se depois também os rói; ou se simplesmente usa os ossos para afiar os dentes.

O porco-espinho está na cadeia de animais que se alimentam de uma gazela, tais como o leão, hiena, chacal e o abutre-orelhudo.

CARACTERÍSTICAS

O espinho (que é chamado acúleo) do porco-espinho: apresenta, alternadamente, listras claras e escuras e pode atingir 30 centímetros de comprimento e 6 milímetros de diâmetro. Os espinhos causam feridas profundas e dolorosas em qualquer animal que tenta atacar o porco-espinho.

Os espinhos são uma excelente arma de defesa do porco-espinho. Quando provocado, ele sacode os espinhos para assustar o inimigo. Já se registrou, várias vezes, a presença de espinhos na pele dos grandes mamíferos como leões e leopardos. Trata-se, em geral, de espinhos na região da cauda, que, muito agudos, penetram mais facilmente no agressor.

Ninhada de 1 a 4 (usualmente 1 ou 2) filhotes, cada um pesando de 100 a 300g, nascidos geralmente no verão; eles são bem desenvolvidos ao nascer e movem-se após poucas horas. O seu comprimento total é de 75 a 100cm; 10 a 15cm de rabo; 10 a 24Kg de peso.

Páginas ou assuntos relacionados

Castores - Alimentação, História, Reprodução, Raças, Vacinas e Saúde
Castores - Alimentação, História, Reprodução, Raças, Vacinas e Saúde
Hamsters - Alimentação, História, Reprodução, Raças, Vacinas e Saúde
Hamsters - Alimentação, História, Reprodução, Raças, Vacinas e Saúde
Coelhos - Alimentação, História, Reprodução, Raças, Vacinas e Saúde
Coelhos - Alimentação, História, Reprodução, Raças, Vacinas e Saúde
Esquilos - Alimentação, História, Reprodução, Raças, Vacinas e Saúde
Esquilos - Alimentação, História, Reprodução, Raças, Vacinas e Saúde
Chinchilas - Alimentação, História, Reprodução, Raças, Vacinas e Saúde
Chinchilas - Alimentação, História, Reprodução, Raças, Vacinas e Saúde
Ferrets Furão - Alimentação, História, Reprodução, Raças, Vacinas e Saúde
Ferrets Furão - Alimentação, História, Reprodução, Raças, Vacinas e Saúde

E você? Gostou dessa página? Deixe seu comentário




Envie uma mensagem ao Autor






Nenhuma mensagem foi enviada

Responda usando o seu Painel de Mensagens
Pet Vale
Política de Privacidade
Ajude a divulgar o site
Anuncie aqui
Contato
Links Interessantes
Papel de Parede para PC
Castração Gratuita
Nomes para Cachorros
Destaques
Cachorros - Gatos
Pássaros - Peixes
Roedores
Redes Sociais
Facebook Pet Vale

Twitter
© 2014 Pet Vale - www.petvale.com.br - Todos os direitos reservados