Home » Peixes - Dicas e Matérias » Cavalo Marinho

Cavalo Marinho

HISTÓRIA

cavalo_marinhoSeu nome científico é Hippocampus hippocampus da classe dos Osteichthyes da ordem dosGasterosteiformes e da família Syngnathidae.  São animais marinhos e estuarinos; bentônicos, com uma espécie pelágica, presentes até os 90 m de profundidade.

O nome deste peixe vem da semelhança de sua cabeça com a do cavalo. Nada com o corpo em posição vertical e a cabeça para frente, movimentando-se pela vibração das barbatanas dorsais.

O cavalo-marinho tem cerca de 15 centímetros de comprimento. O tronco e a cauda são recobertos por anéis. A cabeça é separada do tronco por uma espécie de ”pescoço”.

ALIMENTAÇÃO

A cauda, longa e preênsil, permite-lhe agarrar-se às plantas submarinas enquanto come pequenos crustáceos. Alimentos que não se movimentam não serão comidos pelos cavalos-marinhos. Na natureza ficam presos à corais e gorgônias com suas caudas. Somente nadam em busca de alimento quando há falta deste.

Adaptam-se bem em aquários comunitários com outros peixes pequenos e lentos, mas não deverá ser colocado em aquário com invertebrados. (alguns invertebrados o atacam e outros são atacados pelo cavalo-marinho)

HABITAT

Vive nos fundos aquáticos, arenosos ou lodosos, em profundidades que variam de 8 a 45 metros. Seu habitat preferido são os campos de algas.

A área de distribuição do cavalo-marinho inclui o Oceano Atlântico, Índico, Pacífico e Mediterrâneo.

O Brasil comporta duas espécies das 32 existentes: Hippocampus reidi e H. erectus.

REPRODUÇÃO

É o macho que fica grávido, a fêmea deposita os óvulos numa bolsa da região ventral; ali eles são fecundados e depois incubados durante dois meses. O cavalo-marinho tem cerca de 15 centímetros de comprimento.

Quando os ovos eclodem, o macho realiza violentas contorções para expelir os filhotes. Ao nascer, estes são transparentes e medem pouco mais de 1 centímetro.

PESCA ABUSIVA

A pesca abusiva tem diminuído os estoques naturais de cavalos marinhos em todo o mundo. A China é o maior consumidor deste peixe em termos farmacéuticos, seguida por Taiwan, Hong Kong e Singapura.

Dados brasileiros sobre pesca de peixes ornamentais marinhos não são conhecidos ou divulgados. Não há controle sobre a pesca para o comércio interior ou para a exportação e não existe lei, em âmbito nacional, de proteção a tais peixes. Entretanto, sabe-se que a pesca do cavalo marinho é abusiva. Os locais de criadouro natural não são respeitados, nem idade ou sexo dos espécimes coletados.

São jovens que saem do mar antes de estarem aptos a reproduzir, bem como adultos maduros sexualmente e muitos machos já grávidos, que invariavelmente perdem seus filhotes, ainda dentro da embalagem plástica de viagem, devido ao estresse a que são submetidos, ou nos aquários das lojas que não são adequados a recebê-los.

Páginas ou assuntos relacionados

E você? Gostou dessa página? Deixe seu comentário





ATENÇÃO, NÃO está sendo doado(a)!






© 2018 Pet Vale - www.petvale.com.br - Todos os direitos reservados