Home » Pássaros » Guia de Espécies de Pássaros » Pássaro-Preto – Espécies de Pássaros

Pássaro-Preto – Espécies de Pássaros

Nome Científico: Gnorimopsar chopi.

Nome Comum: Melro, Graúna.

Distribuição: Ocorre em todo Brasil não-amazônico.

Habitat: Campos de cultura, pastos e plantações com árvores isoladas, mortas, remanescentes da mata.

Características:21,5cm de comprimento.

Hábito alimentar: OnívoroTrata-se de um dos pássaros de voz mais melodiosa deste país.

Há quem confunda o Pássaro-preto com o atrevido Chopim (Molothrus bonariensis), famoso por parasitar o ninho de várias espécies (ex.:Tico-tico). Enquanto o Chopim é elegantíssimo, esguio e traja cintilantes vestes de tom violáceo, o nosso Pássaro-preto é negro mesmo e de porte mais avantajado, além de saber nidificar, não se descuidando da criação da ruidosa prole.

No nordeste ocorre a Graúna (Gnorimopsar chopi sulcirostris), bem maior que o Pássaro-preto (25,5cm de comprimento).

Alimentação

Alimento vivo Larvas de Tenebrio molitor ou pequenas minhocas. Oferecer pequenas quantidade para todos os pássaros 3 vezes por semana, e diariamente para fêmeas com filhotes.

Ração
Diariamente: ração peletizada comercial para sabiás. Alguns criadores vem utilizando rações para outros animais, como cães ou leitões.

Frutas, legumes e verduras Diariamente, desde que livres de agrotóxicos e bem limpas. Frutas como: maçã, mamão, laranja, goiaba,
banana. Legumes: jiló, maxixe, berinjela, milho verde. Verduras: escarola, couve, serralha, almeirão.

Farinhada Para fêmeas com filhotes e pássaros na época de muda: mistura a base de ovo cozido, farinha de ostra, flocos de milho pré-cozidos e farelo de soja (submetido a processo industrial de tostagem). Adicionar um polivitamínico.

Água Filtrada, renovada
diariamente, em bebedouro limpo.

Reprodução

Período de reprodução Primavera e verão.

Período de descanso Outono e inverno.

Fêmeas e filhotes Não há dimorfismo sexual. A sexagem pode ser feita por laparoscopia ou exame de DNA.

Maturidade sexual 18 meses.

Viveiros A reprodução pode ser tentada em pequenos viveiros, com 1 casal/viveiro.

Ninho Nidifica em árvores ocas, buracos em barrancos, cupinzeiros terrestres esburacados, em troncos de palmeiras e em ninhos abandonados (ex.: Pica-pau, João-de-barro).
Caixas de madeira ou balaios de palha, com um orifício lateral de entrada, podem ser uma alternativa no cativeiro.

Material p/ ninho Fibra de palmeiras, folhas secas e raízes de capim.

Incubação 2 a 3 posturas por temporada, 3 a 4 ovos/postura, 14 dias de incubação, podendo os filhotes serem separados da mãe aos 40 dias de idade

Anel Nº 10.

Páginas ou assuntos relacionados

E você? Gostou dessa página? Deixe seu comentário





ATENÇÃO, NÃO está sendo doado(a)!






© 2018 Pet Vale - www.petvale.com.br - Todos os direitos reservados